3 melhores formas de comunicar o falecimento de um ente querido

Apesar de ser parte do percurso natural de nossas vidas, a morte nunca é um acontecimento fácil de ser encarado, principalmente quando tratamos do falecimento de um ente querido. Além de precisar lidar com o luto, existe o momento de se comunicar o fato aos amigos, aos outros familiares e também às crianças. Essa é uma tarefa delicada que exige cuidado e escolha certa das palavras.

Foi pensando nisso que, neste post, listamos as três melhores formas de se realizar esse tipo de comunicado. Gostaria de saber um pouco mais sobre nossas sugestões? Então, continue a leitura.

1. Seja claro e direto

Embora seja uma notícia triste e difícil de ser assimilada, a morte é uma realidade inevitável. Sabemos que ela pode ser inesperada, assim como algo que já é aguardado pelos envolvidos. No entanto, independentemente da ocasião, é um momento que exige respeito e atenção à dignidade das pessoas — tanto para com aqueles que perderam alguém quanto para com o próprio falecido.

Por isso, a comunicação deve ser feita com tranquilidade, mas sempre com clareza e objetividade. Afinal, não adianta omitir as causas ou fingir que nada está acontecendo. Em algum momento, todos vão saber do ocorrido.

Desse modo, é melhor que a informação chegue aos interessados da forma mais sensata e verdadeira possível, sem exageros ou qualquer circunstância inverossímil.

2. Não minta

Como já dissemos, a clareza e a objetividade devem ser primordiais na hora de se comunicar o falecimento de ente querido. Por essa razão, não minta ou omita qualquer informação importante.

Lembre-se que, se não se sentir capaz para ser o intermediário da notícia, há a possibilidade de solicitar outra pessoa mais preparada para realizar a tarefa. Se for o caso, é possível ainda contar com o auxílio de profissionais habilitados, como assistentes sociais e psicólogos.

Tenha em mente que, em tais situações, a mentira não é uma boa alternativa e não vai ajudar você a amenizar o luto. O ideal é contar sobre o que aconteceu e deixar que o outro desabafe, chore e se sinta à vontade para expressar sua dor.

3. Crie um ambiente adequado para contar para as crianças

Mesmo que pareça uma tarefa mais complicada, as crianças também precisam saber e aprender a lidar com a morte. Muitos especialistas acreditam que evitar o sofrimento não seja uma medida saudável para a formação psíquica dos mais jovens, então, tenha em mente que as crianças não devem ser ignoradas nesse momento.

Mas, como fazer isso e como saber quem seria a pessoa mais indicada para informar o fato? Primeiramente, é importante lembrar que, para contar, é preciso transmitir segurança e confiança. Dessa maneira, o melhor é que isso seja feito pelos pais ou por algum familiar mais próximo.

Para o momento, também sugerimos um local adequado, tranquilo e que deixe a criança mais confortável. Recomenda-se que elas sejam ouvidas e que suas perguntas sejam respondidas com cuidado e sensatez.

Evite criar e utilizar expressões ou explicações que não sejam reais. A missão é naturalizar a morte desenvolvendo a compreensão sobre o luto, não fantasiá-la.

E então, essas dicas foram úteis? Esperamos que o texto possa ajudar você a entender que existem alternativas possíveis para falar sobre o falecimento de um ente querido.

Se quiser se aprofundar no tema, você também pode ler nosso artigo que aborda cinco maneiras para superar o luto eterno. Desejamos uma boa leitura e uma excelente reflexão.

Veja mais

E-book: Medidas legais após a morte de um ente querido

Quando preparamos esse material, queríamos tirar as principais dúvidas em relação às documentações e trâmites burocrático que precisa lidar após a morte de um familiar ou amigo próximo. Por isso, abordamos os seguintes temas: Documentação necessária para o sepultamento; Medidas legais para cancelar documentos e contas do falecido; Orientações sobre abertura do inventário; Procedimentos legais para […]

Celebração de finados: saiba mais sobre a história deste dia

Quando nos aproximamos da celebração de finados, vivenciamos um momento importante para a memória e a aceitação da perda dos nossos entes queridos. É uma data introspectiva, principalmente para familiares, que visitam túmulos, deixam flores e acendem velas para o que se foram eternamente. Aqui no Brasil, homenageamos os falecidos no dia 2 de novembro […]

Entenda a importância de estabelecer o diálogo com os filhos

As relações familiares são algumas das mais importantes na construção do indivíduo. Elas são responsáveis por desenvolver sentimentos de afeto e solidariedade, por exemplo. Contudo, para que elas sejam ainda mais significativas, principalmente no caso dos pais, é fundamental que esses procurem manter sempre o diálogo com os filhos. A verdade é que todo tipo de relacionamento […]