Planos funerários: como funcionam e como escolher

A morte é um assunto do qual a maioria das pessoas não gosta muito de falar — mesmo ela sendo inevitável. Por isso, existe a necessidade de se ter um plano funerário familiar ou individual.

Um dia, todos precisam lidar com a perda de um ente querido e até com o próprio falecimento. Assim, é fundamental se preparar tanto pelo lado psicológico quanto pelo financeiro. Para este, os planos funerários são uma boa alternativa.

Ao contrário dos planos de saúde, que são mais populares, pouca gente opta por um plano funerário no Brasil, sobretudo por falta de conhecimento e tabu por pensar em planejar sua morte e de outras pessoas próximas.

No entanto, ele é uma ótima opção para organizar a despedida de uma pessoa querida, sem falar na facilidade de deixar planejado o seu próprio funeral. Quer saber mais? Então confira as informações que separamos para você.

O que é um plano funerário familiar e individual?

É um serviço no qual se paga uma taxa mensal ou contrata um seguro com reembolso para dispor de tudo que é necessário quando acontece o falecimento. Em outras palavras, é uma maneira de resolver questões burocráticas e cerimoniais mais rapidamente, de proteger os familiares nos piores momentos de modo a facilitar um processo tão delicado para as pessoas.

Os planos funerários costumam ser oferecidos por cemitérios, funerárias e seguradoras. Existem dois tipos de planos: o auxílio-funeral e a assistência funeral, que geralmente é um complemento do seguro de vida ou de acidentes pessoais contratados em seguradoras.

No auxílio-funeral que é oferecido por seguradoras, o segurado terá contratado em sua apólice um valor, por exemplo, de R$ 5 mil com cobertura para cônjuge ou companheiro, filhos de até 18 anos ou, caso seja estudante universitário, até 24 anos.

Quando algum desses membros falece é a família quem deverá buscar por todos os serviços de um funeral, trâmites burocráticos, cemitériovelório, transporte e preparo do corpo. Em todas as empresas contratadas deverão solicitar a Nota Fiscal para que a seguradora possa reembolsar o segurado até o valor contratado. O que exceder você não receberá o dinheiro.

Com a assistência funeral é diferente, você pagará um valor por mês com o serviço completo para atender seus familiares. Será a funerária ou cemitério que escolherá as empresas que vão lhe atender dentro do que foi contratado em vida. A prestadora do plano funerário acompanhará todos os procedimentos, inclusive a emissão dos documentos do falecido.

Os planos comuns oferecem os serviços mais básicos, como velório, sepultamento e decoração. Mas dá para adquirir planos mais completos, que incluem melhores modelos de caixões e crematório, por exemplo.

Tudo depende da vontade do falecido, da família e do valor investido, pois há funerais que podem chegar a R$ 60 mil, conforme a escolha da ornamentação, urna mortuária, tanatopraxia e demais serviços.

A verdade é que os planos funerários são uma forma de se preparar para o falecimento com tranquilidade, pagando ainda em vida por algo que certamente será utilizado. Não dá para se evitar a morte, mas pode-se evitar deixar dor de cabeça para as pessoas que ficam.

Outra característica importante é que os planos funerários apresentam tanto opções individuais, com cobertura para morte apenas da própria pessoa, quanto familiares. Assim, dá para incluir o cônjuge, o companheiro, os filhos, os pais e outros dependentes.

Por que aderir a um plano?

O motivo mais óbvio para se aderir a um plano funerário é a inevitabilidade da morte. Isso é algo que, com certeza, será totalmente utilizado, deixando todos bem mais preparados para quando acontecer. Além disso, oferece mais tranquilidade para quem fica, num momento de tanta sensibilidade e desgaste psicológico. É uma segurança para seus familiares.

Também é uma forma de comunicar toda a família e amigos. O plano funerário familiar completo, por exemplo, cuida de todos os documentos e outros detalhes necessários, como:

  • caixão;
  • apoio de translado;
  • registro e liberação de documentos;
  • taxas municipais;
  • enfeites florais no caixão, véu e velório;
  • troca de roupa e necromaquiagem facial;
  • cerimônia de despedida;
  • câmara fria para os casos de cremação;
  • clube de vantagens.

Do ponto de vista financeiro, as vantagens também são imensas. Antes, é preciso lembrar que um funeral pode custar entre R$ 1,8 mil até R$ 60 mil, dependendo das escolhas feitas na contratação, sem contar o valor de aquisição do terreno no cemitério e a taxa de condomínio paga por mês.

Ou seja, é um custo sempre muito alto para ser despendido de uma só vez, principalmente, de forma inesperada. Imagina pagar, por exemplo, R$ 5 mil e, ainda, ter que comprar o jazigo?

O plano funerário é uma boa opção para quem prefere uma cremação a um sepultamento. Visto que esse tipo de funeral, ainda, é bem menos utilizado e o plano é uma forma de garantir que sua escolha será atendida.

Quais as vantagens de um plano funerário?

Pode parecer coisa de pessoas mais ricas, mas, sobretudo quem não tem muita condição financeira deveria considerar a possibilidade de contratar um plano funerário familiar, inclusive. Isso porque o valor das parcelas de um plano básico é muito baixo, garantindo tudo que é necessário para o funeral.

Por conta disso, separamos aqui, neste tópico, algumas vantagens da contratação de um plano funerário, destacando os pontos positivos e o que ele traz de benefício para quem o contrata. Acompanhe.

Maior economia

Quando uma pessoa falece, a cerimônia de despedida e o funeral demandam certa quantia de dinheiro — o que não é muito barato. Dessa forma, uma vez que você já tenha um plano funeral, esses gastos estão afiançados, o que faz com que não seja necessário ficar busca de recursos para esse momento.

Melhor organização do processo

Ninguém sabe o dia que vai morrer. A menos que uma pessoa esteja adoentada e nos fins de seus dias, ninguém se prepara para esse momento. Tomar decisões quanto a velório, caixão, decoração, sepultamento ou cremação, entre outros detalhes, traz estresse aos familiares. Por isso, pense no dia de amanhã, para que o sofrimento de sua família não se torne ainda maior.

Quando um plano funerário é feito, já é deixado tudo organizado, com as devidas orientações para que seus parentes tenham pelo menos tranquilidade referente a esse processo.

Serviços completos

Um bom plano funerário traz serviços completos a respeito de toda a burocracia do funeral, deixando todos os familiares tranquilos e sem se preocupar com essas questões.

Mais tranquilidade para o futuro

Avalie realmente o que será necessário para o funeral dentro do seu plano para que nenhum vendedor aproveitador use sua dor para fazer você pagar por coisas a mais. Um seguro funeral permitirá controlar os gastos sobre aquilo que foi contratado.

Quando se investe em um plano, os pagamentos são diluídos e com baixo custo, sem provocar impacto em suas finanças.

Como escolher entre os planos funerários?

A essa altura, já ficou claro que qualquer pessoa pode e deve contratar um plano funerário. No entanto, o que é bom considerar ao escolher esse tipo de serviço? Bem, é nessa hora que é preciso ter cuidado.

Antes de tudo, é necessário ter certeza sobre a credibilidade e a boa reputação da seguradora, do cemitério ou funerária responsável pela administração. Vale ressaltar que isso é fundamental, uma vez que a relação estabelecida poderá durar anos ou até décadas.

Dessa forma, pesquise bastante na internet, pergunte a outras pessoas, peça recomendação e analise a documentação da empresa. Confira a idoneidade dela e também a estabilidade financeira. Isso porque é necessário garantir que o trabalho será feito bem mais adiante, pois, se acontecer da empresa fechar, todo dinheiro que você investiu será perdido. Não tem como recuperar.

Depois de decidida a empresa, é hora de escolher o plano. Felizmente, existem diversas opções, que atendem a todas as preferências e bolsos. As mais simples são suficientes para resolver as situações mais urgentes, mas dá para personalizar de acordo com as suas vontades.

Verifique todas as possibilidades de caixão, flores, locais para velório, cemitérios para sepultamento, jazigos e qualquer outro detalhe que quiser e for disponibilizado. Se preferir ser cremado, verifique se o plano dispõe desse tipo de serviço, que também pode variar bastante.

Com todos os pontos escolhidos, veja se o valor das parcelas e as condições de pagamento cabem no seu orçamento. Isso varia muito de uma seguradora para outra, então, é bom ter muita certeza antes de fechar negócio.

Finalmente, quando for assinar o contrato, leia bem todas as cláusulas, questione e tire dúvidas quantas vezes forem necessárias. Confirme tudo que for oferecido e se suas vontades estão sendo respeitadas. Se possível, peça ajuda de um advogado para avaliar a proposta.

O mais importante é saber que os planos funerários familiar ou individual são opções para trazer mais conforto a um momento de tanto sofrimento. Portanto, ele não deve trazer ainda mais complicações para quem fica.

Agora você entendeu o que é um plano funerário, por que aderir, quais as vantagens e como escolher os melhores planos? Quer saber mais sobre planos funerários, fazer uma simulação ou deseja contratar os serviços? Então entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Veja mais

Veja como fazer o planejamento familiar em 9 passos

O termo planejamento familiar é amplo: vai desde o número de filhos e a saúde, passando pelo setor financeiro e chegando até a morte. Por isso, as pessoas devem programar o futuro pensando nos herdeiros e nos cônjuges. Mas infelizmente os brasileiros não costumam agir dessa maneira, ficando desamparados quanto enfrentam uma situação de emergência […]

E-book: Medidas legais após a morte de um ente querido

Quando preparamos esse material, queríamos tirar as principais dúvidas em relação às documentações e trâmites burocrático que precisa lidar após a morte de um familiar ou amigo próximo. Por isso, abordamos os seguintes temas: Documentação necessária para o sepultamento; Medidas legais para cancelar documentos e contas do falecido; Orientações sobre abertura do inventário; Procedimentos legais para […]

Celebração de finados: saiba mais sobre a história deste dia

Quando nos aproximamos da celebração de finados, vivenciamos um momento importante para a memória e a aceitação da perda dos nossos entes queridos. É uma data introspectiva, principalmente para familiares, que visitam túmulos, deixam flores e acendem velas para o que se foram eternamente. Aqui no Brasil, homenageamos os falecidos no dia 2 de novembro […]