Saiba o que considerar ao escolher um crematório em BH

Lidar com assuntos que envolvem morte não é uma tarefa fácil para quase ninguém, principalmente na hora da perda de um ente querido. Por isso, é importante deixar o tabu de lado e fazer um planejamento para a escolha do crematório em BH (caso você more na capital mineira) — ou na cidade onde vive.

Afinal, a única certeza que as pessoas têm é de que um dia vão morrer, mas poucas se encontram preparadas espiritual, emocional ou financeiramente falando para este momento. Pensando nisso, vamos mostrar a seguir como escolher o crematório ideal para que todos os familiares do falecido fiquem tranquilos e seguros para a despedida. Continue a leitura!

Como é o processo do crematório em BH?

A cremação é realizada há milênios por diversas culturas que acreditam se tratar da purificação da alma, pois reduz o corpo a cinzas. O procedimento é considerado ecológico porque o corpo não é decomposto, o que evita a contaminação do solo, da água e do ar com o chorume produzido quando há o sepultamento. Além disso, vale destacar a redução de custos em relação à aquisição de um jazigo.

Para tanto, o falecido é colocado em um forno com temperatura acima de mil graus para ser incinerado, restando somente os minerais que compõem os ossos (e se tornam cinzas após o esfriamento). Assim, uma pessoa de estatura média chega a pesar até dois quilos de restos mortais, por exemplo.

As cinzas são entregues à família, que as leva para casa, joga no mar ou coloca no cemitério, em um lugar chamado columbário. Esta prática é restrita em caso de morte violenta, pois há uma investigação policial, mas pode ser feita mediante autorização judicial.

Mesmo sendo permitido na Constituição Brasileira, quem deseja ser cremado precisa deixar sua vontade por escrito, devidamente assinada, com testemunha e registrada no cartório cível. Se estiver somente escrita e assinada, um parente de primeiro grau pode registrá-la depois do falecimento.

Por que é importante planejar a cremação?

A cremação é uma decisão que precisa ser tomada em vida por você e pelas pessoas de sua família, para que sua vontade seja cumprida quando acontecer o falecimento. Trata-se de uma conversa em que todos devem entender os motivos de tal decisão, pois às vezes cada familiar tem uma religião ou crença, podendo discordar da sua opinião.

Tudo deve ser realizado com antecedência: é necessário comprar os serviços previamente, pois existe uma carência e o preço fica mais acessível. Recomenda-se também planejar a forma de pagamento, evitando que os familiares tenham que desembolsar o montante de uma única vez.

Pesquise qual crematório mais agradou, oferecendo o melhor serviço de velório para fechar o negócio e pagar as despesas com tranquilidade. No dia da morte, ainda é possível comunicar aos familiares e amigos com tempo hábil para que estejam presentes na cerimônia.

Quais fatores considerar na escolha do crematório?

Apesar de a morte ser um assunto comum a todos, o tabu, o desconhecimento e o medo de se preparar para ela atingem inúmeras pessoas. Por isso, conheça alguns pontos essenciais a serem avaliados.

Pesquise a experiência da empresa no segmento

Procure conhecer o histórico da empresa, seu tempo de atuação, os tipos de serviço que oferece ao mercado e se é credenciada em todos os órgãos competentes. Além disso, avalie a opinião dos familiares que já foram atendidos por ela e pesquise os níveis de reclamação na internet, como no Reclame Aqui ou em sites específicos.

Verifique também como é o procedimento de cremação, o que está incluso nos serviços, qual é a especialização dos profissionais e se a cremação é feita individualmente. Peça para conhecer o crematório e as câmaras. Aproveite ainda para observar se há conforto para os familiares e lembre-se de avaliar o atendimento.

Analise preços e condições de pagamento

Pesquise por outras empresas, de forma a fazer um comparativo de serviços, valores e condições de pagamento. Geralmente, as cremações de uso futuro são parceladas em até seis vezes. Examine o contrato e veja o que está inserido — caso tenha alguma dúvida, entre em contato com um advogado. Pondere o tempo de carência: se for necessário usá-lo fora do prazo, quais são os trâmites e valores adicionais?

Verifique se o atendimento é humanizado

No falecimento de uma pessoa querida, a família e os amigos ficam fragilizados, sentem-se desamparados e têm dificuldade em aceitar a morte, pois tudo isso faz parte do luto. Diante de tal instabilidade psíquica, é importante externar as emoções. Assim, o acolhimento do serviço funerário deve ser humanizado e cuidadoso com os parentes envolvidos.

Veja a qualificação dos profissionais, certificando-se de que possam oferecer um atendimento respeitoso, amoroso e capaz de auxiliar na aceitação do ocorrido. Este amparo é relevante para que consiga minimizar a dor e enfrentar a perda.

Veja o tipo de procedimento adotado

O procedimento dos crematórios é praticamente padrão, mas é preciso conversar com a empresa para saber como funciona e quais são os diferenciais. Em determinados estados do Brasil, por exemplo, o corpo tem que esperar de 24 a 48 horas até ser cremado. Durante este período, ele permanece em uma câmara fria — principalmente se a causa da morte for violenta ou houver investigação policial.

Depois, o falecido é levado para o crematório. Lá é iniciada a cremação, que dura aproximadamente três horas (dependendo do peso, da estatura da pessoa e do caixão).

Esteja seguro de que fez a escolha certa

Tire todas as dúvidas sobre os procedimentos e trâmites burocráticos antes de iniciar seu planejamento, evitando problemas e preocupações referentes ao falecimento. Não se esqueça de deixar expressa a “Declaração de Vontade”, para que a família tome as devidas providências.

Em suma, deixe os familiares informados de que quer ser cremado quando morrer, a empresa que devem procurar, os valores que foram pagos e os demais detalhes para que o serviço funerário agilize os processos e ofereça o apoio necessário. Seguindo estas diretrizes, você conseguirá encontrar um excelente crematório em BH.

Ficou interessado no assunto? Está procurando um bom crematório? Entre em contato com a nossa empresa e confira como podemos auxiliá-lo nesta decisão tão importante.

Veja mais

Entenda a importância de estabelecer o diálogo com os filhos

As relações familiares são algumas das mais importantes na construção do indivíduo. Elas são responsáveis por desenvolver sentimentos de afeto e solidariedade, por exemplo. Contudo, para que elas sejam ainda mais significativas, principalmente no caso dos pais, é fundamental que esses procurem manter sempre o diálogo com os filhos. A verdade é que todo tipo de relacionamento […]

Seguro funerário ou assistência funerária? Entendas as diferenças

O falecimento de um parente ou amigo próximo é um momento complicado. Além de você ter de lidar com a dor da perda, é preciso organizar a documentação, velório e funeral. Se a família não tiver seguro funerário ou assistência funerária, a situação ficará mais difícil e dispendiosa financeiramente. O indicado é fazer um plano individual […]

Entenda como funciona a doação de órgãos no Brasil

Você sabia que existe a lei 9.434 de 4 de fevereiro de 1997, que regulamenta a doação de órgãos no Brasil, há mais de 20 anos? Ela determina que possam ser retirados tecidos, órgãos e partes do corpo do falecido para transplantes ou fins terapêuticos. Mesmo mediante a vontade expressa da pessoa antes de morrer, a […]