Confira 4 dicas essenciais para a saúde na terceira idade

Manter a saúde na terceira idade é uma forma de garantir qualidade de vida em um período no qual a incidência de problemas de saúde costuma ser maior. O estado físico e mental nessa fase é, frequentemente, uma consequência dos hábitos adotados durante toda a infância e vida adulta.

Talvez por isso tanta gente ainda tenha medo de envelhecer. Porém, ter saúde e uma vida ativa, bem aproveitada e com novas descobertas ainda é possível com os cuidados certos. A terceira idade não precisa ser, necessariamente, um período de debilidades e doenças.

Quer saber como conseguir qualidade de vida nessa fase da vida? Confira 4 dicas especiais!

1. Pratique atividades físicas

Exercitar-se é fundamental em todas as fases da vida. Se você ainda não chegou à terceira idade, mas quer viver bem por muitos anos, ainda é tempo de começar a praticar exercícios físicos. Para os idosos, os benefícios são muitos. A atividade física:

  • previne e combate doenças pulmonares e cardiovasculares;
  • ajuda no controle da artrite, diabetes e doenças do coração;
  • fortalece os músculos;
  • melhora o equilíbrio, os reflexos e a digestão.

Além disso, exercícios também ajudam a combater a depressão e o mau humor, pois as atividades físicas liberam serotonina, o hormônio do bem-estar. Os melhores exercícios para idosos são: Pilates, hidroginástica, ioga, caminhada, entre outros. Consulte seu médico e veja qual é o mais adequado para você.

2. Evite fumar e ingerir bebidas alcoólicas

Além de agravar o aparecimento de rugas e linhas de expressão, o álcool é muito prejudicial para a saúde dos idosos, pois o consumo exagerado pode causar doenças do sistema nervoso, gastrointestinal, circulatório, e também no fígado e pâncreas. Por isso, procure abster-se de bebidas alcoólicas ou beba apenas socialmente.

Quanto ao cigarro, para os idosos que fumam, as projeções de uma velhice problemática podem aumentar significativamente. Isso porque o tabagismo provoca danos nas células saudáveis do corpo e aumenta excessivamente os riscos de doenças cardíacas, circulatórias, pulmonares e de diversos tipos de câncer.

3. Durma corretamente

Dormir bem é importante em todas as fases da vida, porém, na terceira idade, essa recomendação se intensifica. Pesquisadores da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, concluíram que boas noites de sono são fundamentais para prevenir e tratar problemas cognitivos.

Ou seja, idosos que dormem pouco podem acelerar o declínio cognitivo e ter problemas de raciocínio. Além disso, a privação de sono também atrapalha o funcionamento do organismo, resultando, entre outras coisas, no aumento do peso corporal. Mas é bom lembrar que dormir demais também não é recomendado: 6 a 9 horas de sono por noite são o ideal.

4. Exercite o cérebro

Continuar aprendendo coisas novas é fundamental para incentivar o raciocínio e evitar a perda de memória. O aprendizado faz com que o cérebro se renove, o que é muito importante na terceira idade.

Sendo assim, dedique uma parte do seu tempo às atividades intelectuais:

  • leia bons livros;
  • estude outros idiomas;
  • assista filmes;
  • procure jogos que estimulem o pensamento, como os de tabuleiro e palavras cruzadas.

Lembre-se também de manter-se em dia com os exames, conversar sempre com o seu médico e curtir sua família. Cuidando do corpo e da mente, você terá muita saúde na terceira idade.

Gostou deste texto? Então aproveite e saiba como viver plenamente a terceira idade!

Veja mais

Entenda a importância de estabelecer o diálogo com os filhos

As relações familiares são algumas das mais importantes na construção do indivíduo. Elas são responsáveis por desenvolver sentimentos de afeto e solidariedade, por exemplo. Contudo, para que elas sejam ainda mais significativas, principalmente no caso dos pais, é fundamental que esses procurem manter sempre o diálogo com os filhos. A verdade é que todo tipo de relacionamento […]

Seguro funerário ou assistência funerária? Entendas as diferenças

O falecimento de um parente ou amigo próximo é um momento complicado. Além de você ter de lidar com a dor da perda, é preciso organizar a documentação, velório e funeral. Se a família não tiver seguro funerário ou assistência funerária, a situação ficará mais difícil e dispendiosa financeiramente. O indicado é fazer um plano individual […]

Entenda como funciona a doação de órgãos no Brasil

Você sabia que existe a lei 9.434 de 4 de fevereiro de 1997, que regulamenta a doação de órgãos no Brasil, há mais de 20 anos? Ela determina que possam ser retirados tecidos, órgãos e partes do corpo do falecido para transplantes ou fins terapêuticos. Mesmo mediante a vontade expressa da pessoa antes de morrer, a […]