Assistência remota: saiba como salvar vidas em casos de urgência

3 minutos para ler

Graças ao constante avanço da tecnologia, nós temos à nossa disposição uma série de recursos e equipamentos que facilitam o dia a dia. Como não poderia ser diferente, a tecnologia chegou também para auxiliar o setor da saúde e contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população. A assistência remota para idosos, por exemplo, é um exemplo presente nesse cenário.

Se há pessoas idosas em sua família, saiba que o monitoramento remoto de forma contínua pode ajudar a se sentir mais seguro diante de alguma eventual urgência.

Por isso, no post de hoje, traremos mais informações sobre como tudo isso funciona na prática. Acompanhe!

Ajuda para atender todas as necessidades

Uma das maiores preocupações da família é deixar os idosos sozinhos em casa, não é mesmo? Muitas vezes, essas situações causam estresse, tiram a nossa concentração no trabalho, dificultam o sono etc.

Não sai da nossa cabeça a ideia de que eles possam ter alguma queda, machucar-se, entre outros problemas que podem colocá-los em situações de risco, sem sequer eles pedirem ajuda.

Atualmente, no Brasil, centenas de idosos sofrem algum tipo de queda. Como consequência, ocorrem traumas e lesões físicas importantes. Essas complicações podem ser agravadas se não forem prontamente atendidas de forma adequada.

Com a idade avançada, a saúde se torna mais frágil e a recuperação demorada. Por isso, as medidas preventivas são sempre a melhor opção.

O funcionamento da assistência remota é simples

Na assistência remota, é colocado um aparelho específico de monitoramento, em que um dispositivo ficará com o idoso — geralmente em pulseira ou cordão — e um outro com um familiar ou equipe especializada que o monitora a distância. Alguns aparelhos mais modernos já possuem microfone e viva voz.

Se houver alguma emergência, o idoso aperta um botão localizado no próprio aparelho, que imediatamente transmitirá um aviso de urgência para o outro dispositivo. Além disso, alguns dispositivos possuem GPS e sensor de quedas, que trazem ainda mais segurança aos idosos e familiares.

Hoje em dia, já existem alguns aplicativos disponíveis para smartphones, que apresentam certas funções de monitoramento. Por meio do aplicativo, o idoso consegue se comunicar com a família de forma simples e rápida apertando apenas um botão.

Benefícios da assistência remota

A assistência remota pode trazer para o idoso mais segurança e facilidades no dia a dia. Já para os familiares pode diminuir as preocupações e angústias diárias com os idosos.

Diante de alguma emergência, utilizando os recursos da assistência remota, é possível agir prontamente: a família indo ao encontro do idoso ou, dependendo da gravidade do caso, já acionar imediatamente uma ambulância para socorrê-lo.

Sendo assim, se você sofre com esse tipo de preocupação com seus pais, avós, tios que já estão com a idade avançada, poderá utilizar algum recurso de assistência remota para monitorá-los diariamente. Como citamos, as medidas preventivas podem ajudar a evitar uma série de complicações para quem está na terceira idade. E hoje já podemos contar com essa ajuda aliada à tecnologia.

Gostou das nossas informações sobre a assistência remota? Então, aproveite para compartilhar nosso post com seus amigos nas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário